29/11/2021 às 09h56min - Atualizada em 29/11/2021 às 09h56min

Avanço das obras no Parque da Lagoa gera expectativa por transformação social

Prefeitura de Maceió está modificando a realidade de quem mora no entorno da Lagoa Mundaú

Por Redação - Dartanhan Holanda
Andressa dos Santos aguarda o fim das obras para poder desfrutar de uma nova vida no Residencial Parque da Lagoa. Fotos: Edvan Ferreira / Secom Maceió


“Estou na expectativa de ir para o novo apartamento. Não vejo a hora de ter meu cantinho”. Este é o testemunho de Andressa dos Santos Silva. Moradora do Vergel do Lago há 15 anos e uma das futuras contempladas com um dos apartamentos do Parque da Lagoa. São 1.776 apartamentos que estão sendo erguidos pela Prefeitura de Maceió, em parceria com o Governo Federal.

Além das unidades habitacionais, toda a região está passando uma completa transformação. Uma praça para melhor convivência dos moradores do conjunto habitacional e uma creche também serão entregues à população que vive às margens da Lagoa Mundaú. 

“São ações como essas que, de fato, melhoram a vida das pessoas, sobretudo àquelas que tanto esperaram por uma iniciativa do Poder Público. E só agora chegou, por isso seguimos com a missão de transformar a vida das pessoas”, disse o prefeito JHC.

Pouco mais de 1.700 famílias que vão deixar de viver em barracos de lona, em meio à lama e chuva até 2022. José Roberto Ferreira dos Santos, 56 anos, estava desempregado e trabalha dia a dia no canteiro de obras do Parque da Lagoa para concretizar o sonho de muita gente.

“É uma realização estar trabalhando em uma obra dessa. Eu que estava parado. Sem emprego, hoje estou com carteira assinada, trabalhando e realizando o sonho de toda essa gente que mora aqui na Lagoa”, disse o trabalhador.

A previsão da Prefeitura de Maceió até o primeiro semestre de 2022 metade dos apartamentos seja entregue. No geral, serão 89 prédios, com 1.776 apartamentos, beneficiando mais de 7 mil pessoas. Elas terão à disposição ampla área de lazer, brinquedário, quadras poliesportivas, ciclovias e bicicletário.

Vale salientar que o cadastro para ocupação dos imóveis tem sido realizado pela Secretaria Adjunta de Habitação de Maceió, que mantém um ponto de atendimento na área lagunar, exclusivo para os moradores da região.

Em 2019, a Prefeitura realizou o último levantamento habitacional com os moradores do local. Este censo atrelado a ajuda de líderes comunitários tem direcionado os trabalhos do órgão na localização dos moradores que terão prioridade na ocupação do residencial em construção.

“O Parque da Lagoa já é uma realidade para os moradores da Orla Lagunar de Maceió. O empreendimento dará dignidade e oportunidade de mudança de vida às famílias da região. Por isso, a expectativa tem sido grande por parte do prefeito JHC, de toda equipe da Secretaria de Habitação e das pessoas que moram no entorno da Lagoa Mundaú “, disse o secretário adjunto de Habitação, Eduardo Rossiter.

Responsável pela condução do Parque da Lagoa, a Secretaria Adjunta de Habitação tem atuado para garantir moradia digna às famílias que vivem no entorno Lagoa Mundaú. Após a entrega do residencial, a pasta ficará responsável por conduzir os projetos sociais, que oferecerá cursos de qualificação profissional à comunidade.

“A exemplo do que temos em outros residenciais, vamos implantar os projetos sociais que irão favorecer as pessoas da região. O trabalho após a entrega do residencial será de conduzir a comunidade para qualificação profissional “, garantiu Rossiter.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »