21/04/2022 às 10h35min - Atualizada em 21/04/2022 às 10h35min

Emater participa do II EXTENSINVET levando práticas extensionistas aos alunos

Ação foi possível graças à parceria com o Cesmac, realizando práticas com alunos de medicina veterinária

Por Redação
86 estudantes vão participar das ações nos quatro dias de evento - Foto: Ascom Emater

Com o intuito de ampliar o conhecimento dos discentes do curso de medicina veterinária, o Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater) firmou uma parceria com o Cesmac para realização de práticas extensionistas com os alunos do ensino superior.

As atividades começaram nessa terça-feira (19) em três municípios e fazem parte do II EXTENSINVET, cujo tema é “ATER e extensão digital”. Ao todo, 86 estudantes vão participar das ações nos quatro dias de evento.

Durante as conversas com os agricultores, os alunos vão observar todas as práticas desenvolvidas na propriedade em questão, identificar os possíveis problemas e trazer uma solução, que será passada ao produtor e apresentada no seminário.

“É um momento de aproximação do estudante, que está tendo, pela primeira vez, a vivência com o agricultor familiar. Também é a hora da aproximação da universidade com a extensão rural. É algo que debatemos há tempos, que é a importância dessa tríade entre ensino, pesquisa e extensão, se tornando uma experiência muito rica pra o aluno”, ressaltou a superintendente de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), Rita de Cássia.

Na terça, em Viçosa, com o acompanhamento do técnico Gilson Bernardo e supervisão do professor Marcos, a turma do 7⁰ período abordou os programas de sanidade animal na conscientização dos produtores rurais.

Já em Batalha foram duas turmas, uma do 6⁰ período, acompanhada pela extensionista Thaís Rolim e pelo professor Márcio, que lidou com os principais problemas reprodutivos que interferem na produção animal. E outra do 9⁰ período, supervisionada pelo técnico Douglas Rodrigues e professor Vitor, tratou dos aspectos higiênicos-sanitários dos alimentos.

Por fim, em Santana do Ipanema, com o apoio da zootecnista da Emater, Michelle Guimarães, e do professor Muriel, os alunos do 5⁰ período discutiram o levantamento e utilização de plantas medicinais para o interesse da comunidade.

“A assistência técnica rural é fundamental para darmos encaminhamento aos projetos e ações de campo, levando soluções acadêmicas para os problemas apresentados pelos produtores rurais, proporcionando o debate de ideias entre a comunidade acadêmica e a comunidade rural. Além da troca de saberes, o evento tem como principal missão transformar a realidade das famílias, contribuindo com o desenvolvimento socioeconômico da região”, destacou a professora e presidente da Comissão EXTENSINVET, Mariah Tenório.

O presidente interino da Emater, Moisés Leandro, avaliou a parceria como primordial para o desenvolvimento da assistência técnica no estado. “Sempre podemos evoluir no sentido da qualidade e quantidade das ações de ATER. Esperamos que este momento leve a muitos outros no futuro, nos quais vamos trabalhar ainda mais esses aspectos”, afirmou.

Emater no II EXTENSINVET


Os dias de campo do evento irão continuar em 26, 28 e 29 de abril, próximas terça, quinta e sexta-feira, respectivamente, com atividades em mais três municípios.

No dia 26, serão duas ações com duas turmas em Monteirópolis. Os alunos do 2⁰ período vão trabalhar na identificação dos nutrientes e manejo nutricional para expressão das características fenotípicas das raças, sob o acompanhamento do extensionista Adelmo Medeiros e da professora Mayara.

Já os do 3⁰ período vão abordar a agricultura familiar e o desenvolvimento rural, com o intuito de trazer melhorias e gerar renda para as comunidades. Esta atividade contará com a supervisão do técnico Dacy Santos e da professora Mariah.

Também na próxima terça, em Jacaré dos Homens, será discutido o manejo sanitário para o aumento da produção das raças melhoradas geneticamente, com o técnico Douglas Rodrigues, o professor Rodrigo e a turma do 4⁰ período.

Na quinta e na sexta será a mesma a atividade para dois grupos do 1⁰ período em Batalha, que é a utilização de biologia molecular e técnicas reprodutivas, visando o melhoramento genético e identificação das raças com potencial produtivo, sob supervisão do extensionistas Douglas Rodrigues e Thaís Rolim e a professora Valesca, no dia 28; e os técnicos Adelmo Medeiros e Thaís e o professor Márcio no dia 29.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »