25/04/2022 às 15h45min - Atualizada em 25/04/2022 às 15h45min

ASSINATURA DE CONVÊNIO GARANTE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DE PIRANHAS

Projeto de revitalização do centro histórico de Piranhas engloba o Museu do Sertão, a Torre do Relógio e o Complexo da Antiga Estação Ferroviária, além do Pórtico de Piau

- Fábia Assumpção
Convênio assinado pelo Governo do Estado e Prefeitura vai revitalizar o centro histórico do município. Foto: Pei Fon

Primeiro município alagoano a ser tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico Nacional (Iphan), o Centro Histórico de Piranhas atrai pela beleza arquitetônica das fachadas coloridas do seu antigo casario. E, nesta segunda-feira (25), foi dado um grande passo para a preservação de parte desse patrimônio, com a assinatura de convênio de cooperação entre o Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), e a Prefeitura de Piranhas.

 

O projeto de revitalização do centro histórico do município envolve recursos na ordem de mais de R$ 1,4 milhão e engloba o Museu do Sertão, a Torre do Relógio e o Complexo da Antiga Estação Ferroviária, além do Pórtico de Piau. O convênio foi assinado pelo governador Klever Loureiro, o prefeito Tiago Freitas e a secretária de Estado da Cultura, Mellina Freitas, durante a solenidade de inauguração do Cisp de Piranhas.

 

 

Para o governador Klever Loureiro, a assinatura do convênio vai impulsionar ainda mais o turismo na região. “E o impulso ao turismo beneficia também a população, porque gera renda e emprego”, afirmou.

 

Piranhas é um dos três municípios alagoanos tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico Nacional (Iphan), ao lado de Penedo e Marechal Deodoro. “Piranhas foi o primeiro a ser tombado e, hoje, é o terceiro destino turístico de Alagoas, depois de Maceió e Maragogi”, pontuou a secretária de Cultura, Mellina Freitas. “Apesar de um dos atrativos do município ser as suas belezas naturais, como os cânions do rio São Francisco, o rico acervo histórico e cultural também chama a atenção dos turistas. As belezas de Piranhas têm sido cenário de novelas e filmes”, lembrou Mellina.

 

O prefeito de Piranhas, Tiago Freitas, também enalteceu a assinatura do convênio para a revitalização do centro histórico. “Piranhas respira cultura, respira história. Então, é muito importante contar com esses investimentos para o nosso carro-chefe que hoje é o turismo”.

 

Acervo Histórico

 

O Complexo da Antiga Estação Ferroviária e da Torre do Relógio é formado por duas edificações em tom amarelo-mostarda que se destacam no conjunto arquitetônico do Centro Histórico de Piranhas. São facilmente identificadas sob qualquer ângulo em que se observe a cidade.

 

Atualmente, a antiga estação de trem assume finalidade distinta daquela de sua origem. Nela foram instaladas lojas de souvenir, agência bancária e museu. A Torre do Relógio também ganhou maior interesse com a instalação de uma cafeteria no andar superior, de onde se tem vista panorâmica da cidade e do rio São Francisco.

 

O Museu do Sertão

 

Localizado nas instalações da antiga estação ferroviária, esse museu guarda um acervo bem interessante referente à história, hábitos e costumes do povo sertanejo e do cangaço. Utensílios domésticos, roupas, artesanato, vestimenta dos cangaceiros e até objetos pessoais de Lampião fazem parte do acervo. Um dos atrativos do museu é a cópia da foto original das cabeças de Lampião e seu bando expostas na escadaria da Prefeitura de Piranhas à época


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »