26/04/2022 às 19h50min - Atualizada em 26/04/2022 às 19h50min

Prefeitura envia à Câmara de Maceió projeto de lei que autoriza a criação de NFT

Por Redação
Prefeito JHC destaca que a capital alagoana adota postura de vanguarda em relação aos tokens digitais. - Foto: Foto: Edvan Ferreira / Secom Maceió

Um projeto de lei enviado para a Câmara de Vereadores de Maceió permite a criação  pelo prefeito de Maceió, JHC, Non Fungible Token (NFT), ou, em português, tokens digitais não fungíveis. Os NFTs são uma espécie de selo de autenticidade digital assegurada ao proprietário. O selo pode ser usado para itens físicos ou digitais, a exemplo de vídeos, fotos, gifs, códigos e áudios.

A autoria do projeto é da Prefeitura de Maceió. Na prática, e diferente do bitcoin, o NFT não pode ser substituído por outro, e atua como uma propriedade, mas no campo digital. Um NFT é definido como um ativo digital que representa objetos do mundo real, como arte, música, itens de games e vídeos, que são negociados on-line, frequentemente em moedas digitais.

“A ideia do projeto é colocar de vez Maceió no mapa tecnológico, permitindo a criação de ativos digitais que poderão ser leiloados, gerando recursos para investimento em finalidades de interesse público. Com isso, Maceió, mais uma vez, adotará uma postura de vanguarda e se destacará entre as capitais brasileiras como disruptivas”, argumenta o prefeito JHC.

O secretário de Governança, Antonio Carvalho, explicou que com os NFTs, Maceió fica autorizada para leiloar bens e converter em recursos para o Município.

“Os NFTs possibilitarão aumento na arrecadação, e faz com que pontos culturais, obras de arte da cidade virem elementos que fiquem guardados para a posteridade. Dessa forma, fazendo leilões, podemos arrecadar mais recursos para o Município, e com isso investir no desenvolvimento e na parte de tecnologia”, explicou o secretário


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »