06/05/2021 às 15h22min - Atualizada em 06/05/2021 às 15h22min

Vereador Fernando Hollanda demonstra constantemente seu trabalho exaustivo em prol da cultura e melhoria de vida dos maceioenses.

Por Redação - Rodrigo Gomes
O vereador Fernando Hollanda ( MDB ) inova com sua solicitação para a obrigatoriedade de cursos de Boas Práticas na Manipulação
de Alimentos a Ambulantes que Comercializam Produtos Alimentícios na cidade de Maceió.
 
Fernando Hollanda comunicou em seu requerimento que nosso município recebe um grande número de turistas anualmente, além do município contar com elevada quantidade de ambulantes e consumidores locais de alimentos em ruas, praças, calçadões, praias, aplicativos, sites e redes sociais.
 
O Vereador se demonstrou bastante preocupado em garantir a qualidade dos produtos e na preservação da saúde e bem-estar de nossos visitantes e conterrâneos que utilizam desses serviços.
 
Em seu documento INDICAÇÃO N° 147/2021 datado no dia 30 de Abril de 2021 foi deixado claro a necessidade de se estabelecer a obrigatoriedade da participação dos manipuladores desses produtos, em realizarem cursos específicos para garantir produtos de boa qualidade, eficácia e higiene no manuseio dos produtos.
 
Ainda no dia 30 de Abril o vereador solicitou o reconhecimento como Patrimônio Histórico Cultural Imaterial do Município de Maceió as seguintes manifestações culturais são elas o Guerreiro, Pastoril e o Bumba Meu Boi.
 
Os querimentos têm dois principais objetivos com essas solicitações. Primeiro, preservar a memória do nosso povo, resguardando a cultura maceioense que é transmitida através dos anos de uma geração para outra e em segundo estimular a valorização e difundir nossas manifestações culturais para todo o estado de Alagoas.
 
O Mesmo também entrou com a solicitação INDICAÇÃO Nº 139/2021 que pede também o reconhecimento de Tia Marcelina uma yalorixá africana que teve seu terreiro invadido por um grupo miliciano e foi espancada em 1º de fevereiro de 1912 e sua imagem além de representar a dor da intolerância, também resiste como símbolo de luta pela liberdade religiosa em Maceió.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »