06/05/2021 às 20h05min - Atualizada em 06/05/2021 às 20h05min

NÃO SEJA SÓ MINHA MÃE

Poeta Ernande de Moura em nome da sua saudosa mãe, homenageia as outras mães com este poema.

Ernande Bezerra de Moura
NÃO SEJA SÓ MINHA MÃE.

Mãe, uma palavra falada por uma só nação,
Onde milhões de pessoas gritam por ti.
Quantos não choram, por não ter mamãe?
Eu sou feliz mamãe, por
ter você.

Eu sei que aqueles que
não a tem, sentem falta.
Pois, outra igual a ela, jamais irá encontrar.
Eu sou feliz por ter você, mamãe!
Para que eu possa te amar.

Quantos não desejariam abraça-la e tê-la do seu lado todos os dias?
Eu sou feliz por ter você, mamãe!
Que seja nas derrotas ou nas vitórias.

Mãe da terra, mãe do céu,
Mãe que chora, mãe que ri.
Não seja só minha mãe,
Seja mãe também daqueles,
Que sentem falta de ti.


Ernande Bezerra de Moura
* Membro Efetivo da Academia de Letras Artes e Pesquisa de Alagoas - ALAPA e Presidente da Academia Miguelense de Letras e Artes - AMILA.

Obs: Quando fiz este poema, minha mãe ainda estava viva. Ela faleceu no dia 14 de setembro de 2017.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »