19/05/2021 às 14h06min - Atualizada em 19/05/2021 às 14h06min

O PRIMEIRO RIO DESCOBERTO NO BRASIL PELOS PORTUGUESES FOI O RIO SÃO MIGUEL.

Por Redação - Ernande Bezerra de Moura
Logo após o descobrimento do Brasil, em 22 de abril de 1500, o rei de Portugal, Dom. Manuel, o aventureiro, de imediato convocou uma frota de navegadores para fazerem uma exploração geográfica no litoral brasileiro.

A finalidade dessa expedição era de conhecer o solo e a riqueza litorâneas da nova terra descoberta.

Em 10 de Maio de 1501, a caravana saiu de Portugal com destino ao Brasil. A frota era composta de três caravelas. Uma dela era pilotada pelo italiano Américo Vespúcio e comandada pelo português Gonçalves Coelho.

Ao chegar no Rio Grande do Norte, os navegadores  descobre o Cabo de São Roque, em 16 de agosto de 1501, na proximidade do município de Maxaranguape.

Logo em seguida a frota segue
viagem ao encontro do litoral pernambucano e chegando lá, eles desvenda o Cabo de Santo Agostinho, em 28 de agosto de 1501.

No decorrer da viagem, já em solo alagoano, posteriormente na Barra de São Miguel, eles avistam uma lagoa, denominada hoje, de "Lagoa do Roteiro". Os mesmos adentram na lagoa e mais a frente descobre a foz de um rio.

Conforme está escrito na historiografia do Brasil, todos os acidentes geográficos descobertos pelos portugueses, recebiam um nome de uma santidade. De acordo com o santo de cada dia. 

Como o dia 29 de setembro era consagrado pela Igreja católica ao Ancanjo São Miguel, Gonçalves Coelho e Américo Vespúcio, puseram o nome do rio descoberto, de Rio São Miguel. Foto que aconteceu em 29 de setembro de 1501.

Segundo o calendário escrito pelos navegadores durante o desbravamento da viagem, o rio São Miguel  com certeza foi o primeiro rio descoberto pelos portugueses no Brasil. O rio São Francisco foi descoberto cinco dias depois, ou seja, no dia 04 de outubro de 1501.

No decorrer da viagem os navegadores descobrem  outros pontos: Baía de  Todos Santos em 01 de novembro de 1501, Cabo de São Tomé em 21 de dezembro de 1501, Rio de Janeiro em 01 de janeiro de 1502, Angra dos Reis em 06 de janeiro de 1502, São Sebastião em 20 de janeiro de 1502 e Porto de São Vicente em 22 de janeiro de 1502.

O rio São Miguel nasce numa pequenina serra, batizada de "Frades de Mar Vermelho", serra esta, que separa os dois municípios alagoanos, Mar Vermelho e Tanque D'arca.

Ele flui no festonamento do patamar de uma fazenda, no município de Tanque D'arca.

O rio São Miguel atravessa os seguintes municípios: Maribondo, Anadia, Boca da Mata, São Miguel dos Campos, Barra de São Miguel e deságua na Lagoa do Roteiro.

O rio São Miguel era considerado a principal rota de acesso, tanto para o transporte do açúcar como também para levar as pessoas para outro lugares.

Em suas margens viviam os valentes Caetės, os temidos Senambys.

Infelizmente, hoje o rio está morrendo e pede  socorro aos gestores e a população miguelense.

O DESCONTENTAMENTO DO RIO
 
Quando fui descoberto,
Pensei que ia ter paz e sossego,
Que ia viver por resto da vida
Recebendo de vocês aconchegos.

Fui eu que dei nome a cidade,
Fiz da minha vida a sua história,
Matei a sede e a fome de muita gente
Presenciei derrotas e vitórias.

Transportei diversas pessoas, 
Quantos pesos, suportei!
Levei gente para o outro mundo
Eu sei meu Deus, que errei.

Acho que a culpa não é minha,
Acredito que seja descuido do tempo,
A cada ano que passa
Noto meu corpo morrendo.

Já não tenho vontade de viver,
Sinto que meus dias estão chegando,
Apenas te peço São Miguel
Que preserve o meu nome e o meu passado.

Ernande Bezerra de Moura
* Membro Efetivo da Academia de Letras, Artes e Pesquisa de Alagoas e da Academia Miguelense de Letras e Artes.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »