20/05/2021 às 16h57min - Atualizada em 20/05/2021 às 16h57min

Alô Vacina atinge a marca de 5 mil atendimentos tirando dúvidas da população

Serviço está em funcionamento desde fevereiro, e conta uma intérprete de Libras para atender a comunidade surda

Por Redação - João Victor Barroso
Carla Cleto
Sanar as dúvidas da população sobre os três tipos de vacinas contra a Covid-19, além de ser um canal de denúncias. Esse tem sido o propósito do programa Alô Vacina, criado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), em fevereiro deste ano. Desde o início do serviço, as enfermeiras responsáveis por passar as informações sobre os imunizantes ao povo alagoano receberam cinco mil ligações. Somente neste mês de maio, até a última quarta-feira (19), o Alô Vacina recebeu dois mil chamados.

O canal de comunicação desenvolvido pela Sesau pode ser acionado de segunda a sexta-feira, de 7h às 19h, gratuitamente pelo número 0800 082 0019. O Alô Vacina também possui uma intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras), atuando junto à comunidade surda, que pode fazer questionamentos através de um vídeo pelo aplicativo de mensagens WhatsApp, no número (82) 98705-7847.

De acordo com Laudicéia Vieira, técnica do Programa Nacional de Imunização em Alagoas (PNI/AL), o Alô Vacina é um canal direto com a população. Serviço que, segundo ela, atua como instrumento informativo, esclarecendo dúvidas sobre as novas remessas das vacinas CoronVac, AstraZeneca e Pfizer que são enviadas a Alagoas pelo Ministério da Saúde.

“Temos tirado diversas dúvidas da população sobre os componentes das vacinas, sobre as reações adversas que elas podem desencadear, sobre os pontos de vacinação e o quantitativo de doses que os municípios receberam. Como Alagoas tem recebido vacinas contra a Covid-19 diariamente, a principal dúvida tem sido qual o público-alvo daquele novo lote e se o usurário se encaixa nesse grupo prioritário”, disse a técnica.

Com o avanço na vacinação durante o mês de maio, o serviço passou a receber mensagens enviadas pela comunidade surda. Isso porque, as pessoas com deficiência permanente foram incluídas na Campanha de Vacinação contra a Covid-19 como grupo prioritário.

“O Alô Vacina tem sido um instrumento muito importante para a população, especialmente pela inclusão da comunidade surda nesse processo. É um canal acessível, onde a pessoa pode entrar em contato pelo número de WhatsApp, mandando um vídeo ou mesmo solicitando um vídeo chamada, que iremos passar todas as informações e tirar todas as dúvidas daquele usuário”, explicou Lívia Pedrosa, intérprete de Libras do Alô Vacina.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »